Caminhão pipa em Praga

Sol na cabeça, histórias e cervejas

Acordamos um pouco tarde por causa do cansaço da viagem, mas já estava um baita calor. Tomamos o café no hotel que era bem simples, mas gostoso e fomos para o castelo. Ah, antes que eu me esqueça, o wi-fi desse hotel deixa bem a desejar…

Alguns passos e lá estávamos nós no Castelo de Praga. Que linda vista tínhamos da cidade lá de cima!

Chegamos uns 40 minutos antes da troca da guarda com bandeiras e tudo mais. Essa troca acontece uma vez ao dia, sempre ao meio dia e as outras trocas acontecem de hora em hora, mas sem nenhuma apresentação como essa das fotos.

Troca da guarda no Castelo de Praga

Troca da guarda no Castelo de Praga

Troca da guarda no Castelo de Praga

Fiquei uns 20 minutos torrando ao sol para conseguir um bom lugar para tirar as fotinhos da troca da guarda. Mas do outro lado do burburinho o Thales estava filmando tudo. Trabalho em equipe!

Passada a experiência da troca da guarda, adentramos o castelo e no segundo pátio estava a imponente Catedral de São Vito.

Catedral de São Vito

Catedral de São Vito

A catedral gótica é praticamente igual às tantas que vemos na Europa, mas não tem jeito: sempre fico deslumbrada com a riqueza de detalhes e beleza dessas igrejas. Todas são iguais, mas diferentes umas das outras, seja por sua história, localidade ou grandeza.

Andamos o dia todo no castelo e lá dentro encontramos muitas coisas interessantes para visitar, dentre elas estão a Basílica de São Jorge, o Palácio Real, a Torre da Pólvora, a Torre Dalibor, o Convento de São Jorge e a Viela Dourada formada por casas do final do século XVI para abrigar guardas e artilheiros do castelo, mas depois várias pessoas moraram nessas casas, inclusive o importante escritor Franz Kafka, que morou na casa nº 22 por alguns meses; depois da viela saímos em um pátio onde havia uma estátua de bronze com o pinto de ouro! O pênis da estátua fica dourado de tanto as pessoas passarem a mão para ter sorte na vida, digamos, a dois. Esse ato vai polindo o bronze que fica parecendo que é ouro.

Estátua de bronze com o pinto de ouro

Lendas à parte, fomos conhecer o Jardim Real que é muito bonito e agradável; lugar onde encontramos a Fonte Cantante, chamada assim por causa do som da água que cai na bacia de bronze. Sinceramente, foi uma delícia se refrescar na fonte!

Jardim Real em Praga

Depois de dar uma relaxada no Jardim Real fomos andar na Ponte Carlos, conhecida como a mais linda ponte de toda Europa. O cartão postal de Praga liga a Cidade Velha a Malá Strana. Dos dois lados da ponte podemos apreciar belas estátuas barrocas e cada uma com uma história diferente. De dia fica cheia de barracas com souvenir, artistas e turistas, muitos turistas! À noite a paisagem muda com a saída das barracas, mas em cada ponto tem um artista mostrando sua arte.

Praga

Ponte Carlos

Ponte Carlos

Artista na Ponte Carlos

 Atravessamos a ponte tirando milhões de fotos para chegar na imensa Praça da Cidade Velha.

Praça da Cidade Velha em Praga

Jantamos, tomamos muitas cervejas e voltamos para o hotel, novamente passando pela Ponte Carlos, para descansarmos para a jornada do dia seguinte.

Fernanda tomando cerveja em Praga

Ah! Arrumaram nossa cama!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *